Camilo era investigado pela suspeita da polícia de participação na morte do "Cobra"

Camilo Vieira da Costa Junior, 23 anos, estava dentro de um carro Fiat de cor vermelha, de placas HPV 8442 CE-Tianguá, quando foi alvejado a tiros por volta das 18h de quarta-feira (04) no bairro Piauí, em Parnaíba. Ele fugiu e se refugiou em um bar na rua Santa Ana, mas foi atingido com seis, quando foram efetuados dez disparos.

A suspeita da polícia é de que dois homens em uma moto realizaram os disparos. O SAMU esteve no local, mas Camilo não resistiu e morreu. Segundo Astrogildo Fernandes, coordenador de investigações da Delegacia Regional de Parnaíba, a vítima estava sendo investigada sob suspeita de integrar a quadrilha que assassinou José Araújo Miranda, o “Zé Maria Cobra”. A polícia a credita em um acerto de contas.

Policiais militares e civis entraram na casa onde Camilo Junior morava e fizeram uma grande apreensão. Dentre as quais foram uma pistola 380 Taurus com numeração adulterada; um carregador contendo 12 munições intactas; quatro munições de calibre 38 intactas; um rifle de calibre 44; um colete balístico ANTT fiscalização federal; três balanças de precisão; duas cápsulas de munição ponto 40, encontradas no local do crime; a importância de R$ 394,00 em dinheiro e vários outros objetos. Todo o material foi entregue na delegacia do 2º Distrito Policial.

11/07/2019
REUTERS/Adriano Machado
11/07/2019 REUTERS/Adriano Machado