Mardone foi preso por porte ilegal de arma de fogo.

Há um mês perseguido e jurado de morte, Mardone Maia Costa, 29 anos, foi preso após uma abordagem feito pelos policiais do Grupo de Intervenção Rápida Ostensiva, o GIRO, por volta das 21h30 de sexta-feira (07) na rua José de Morais Correia, bairro Santa Luzia em Parnaíba.   

Os policiais, comandos pelo cabo da Polícia Militar Clistenys Meneses, realizaram uma revista no veículo em que estava o suspeito e encontram um revólver de calibre 38 com seis munições intactas. O carro é um Kadett de cor vermelha, placas LVF 4854 PI-Parnaíba. Os policiais conduziram Mardone até a Central de Flagrantes e o carro foi levado pelo Pelotão de Policiamento de Trânsito, o PPTRAN, para o Pátio da 1ª CIRETRAN.  

O soldado Antônio Carlos Paixão informou que o GIRO realizava rondas rotineiras quando resolveu averiguar e acabou prendendo o suspeito. Mardone Maia disse que estava sendo ameaçado de morte e comprou a arma, no estado do Maranhão, para se defender. Disse ainda que o carro é de sua esposa; mas, segundo a polícia, o veículo está no nome de  Jhone da  Silva Cavalcante. Questionado sobre a suspeita de envolvimento com tráfico de drogas como possibilidade de sua morte encomendada, ele negou.  

Unrecognizable businessman examining papers at table. Manager with ballpoint pen filling business papers. Close-up of male hands working at desk. Analyzing documents concept
Unrecognizable businessman examining papers at table. Manager with ballpoint pen filling business papers. Close-up of male hands working at desk. Analyzing documents concept

 

 

Fotos: Daniel Santos